sexta-feira, 18 de março de 2011

Um Milagre - Cura da Minha Avó em Março de 2011

O SENHOR sempre me dá provas do seu amor e quer que eu fale desse amor aos outros, para que mais vidas possam ser resgatadas e salvas por Ele.
Ao contrário do que muitos pensam, há alguém que você não pode ver, mas que pode sentir, e saber com toda certeza que está bem perto. Esse alguém te ama incondicionalmente, acima da sua concepção de amor, pois você só é capaz de amar porque Ele te amou primeiro (1 João 4:19).

Apesar de termos, naturalmente, uma fé pequena, o SENHOR tem conseguido sempre aumentar minha fé com o passar dos dias. Ele me surpreende, me maravilha, me encanta, e eu não consigo mais viver fora de Sua presença.

Minha avó materna esteve gravemente doente há alguns dias. Todos ficamos desgostosos, pois apareceu um tumor maligno que estava bem no centro de um dos pulmões, e uma cirurgia delicada teria de ser feita.
Orei desde o primeiro dia em que tive a notícia.“O SENHOR pode salvá-la, eu sei, pode operar milagres para que seja demonstrada Sua glória”. “O SENHOR nunca me deixou, te peço, humildemente, atenda o meu pedido”.

Não deixei de orar um dia sequer, e, apesar de meu coração estar triste, confiei deliberadamente na vitória através das mãos do meu Deus. Não vou dizer que fiquei confiante todos os dias: cenas de morte me vinham à cabeça, a dúvida me abalou, o pranto me consumiu. Mas sempre quando isso ocorria, pedia ao SENHOR que afastasse de mim a dúvida, e que aumentasse minha fé.

MATEUS 14
24. E o barco estava já no meio do mar, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário;
25. Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andando por cima do mar.
26. E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo.
27. Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais.
28. E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas.
29. E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.

30. Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva-me!

31. E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?

32. E, quando subiram para o barco, acalmou o vento.

33. Então aproximaram-se os que estavam no barco, e adoraram-no, dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus.


Não foi fácil. A dúvida humana é realmente cruel. Mas eu sei que o SENHOR não tem dúvida, e que ele entende nossa falta de fé. Por que é tão difícil acreditar em milagres? Embora nessa época em que vivemos seja difícil aos nossos olhos o mar se abrir, o Deus da época de Moisés é o mesmo dos dias de hoje. Ele está cumprindo as profecias bíblicas, e sim, escuta-nos do mesmo modo com que escutava os profetas de antigamente. Quando se cumprirem os eventos finais e Jesus voltar com majestade e glória, tudo ficará bem claro, e todos verão que Jesus é o SENHOR e a verdade, tendo crido nele ou não (Filipenses 2:10-11).

Com a cirurgia agendada, a espera foi árdua. Houve união da família, houve silêncio e reflexão. A angústia não nos abandonava. No entanto, quando eu duvidada e pedia ao SENHOR que afastasse a dúvida, ficava forte novamente, forte e confiante, dando esperança a todos e, principalmente, à minha avó que iria ser operada. “Confia em Jesus Cristo, Ele vai trazer salvação em meio a tudo isso”.

Não foi fácil ver meus amados chorarem com medo, desesperados, noites e noites. Não foi fácil imaginar os médicos operando e retirando parte do pulmão de uma pessoa idosa (lobectomia), não foi fácil ficar confiante. Mas enfim, chegou o temido dia.

Estava em São Paulo e recebi uma mensagem de meu pai avisando que tudo tinha ido bem, que a cirurgia tinha sido um sucesso e ela estava bem. Fiquei mais que alegre: fiquei aliviada e agradecida a Deus. O SENHOR foi quem guiou a mão dos médicos e tudo foi bem-sucedido.


Mas nossa angústia ainda não terminava ali.

Para dissipar a dor, foi preciso aplicação constante de doses de morfina. Houve complicações pós-cirúrgicas (infecção no sangue, arritmia cardíaca), e ficamos muito preocupados. Foi preciso usar bolsas de sangue e antibióticos, de modo que a saúde da minha avó ficou muito frágil.

Houve uma manhã em que sua pressão baixou muito. Houve demora até ser aplicado o medicamento e ouviu-se o boato de que havia faltado oxigênio no cérebro. O médico disse: “isso não pode acontecer! Como fica o cérebro dela?”

Tudo isso, dito pela minha avó e pelas enfermeiras, nos fragilizou muito. Novamente a vida estava por um fio. Porém, não sei por que, eu já tinha certeza da vitória: “Jesus a salvou até aqui, continuará a salvando”.

Como se não bastasse, após alguns dias minha amada perdeu a lucidez, delirou por dias e noites, ficou irreconhecível, agitada, precisou ter os braços amarrados, teve alucinações com coisas e pessoas. Embora todos dissessem que isso era normal devido aos remédios, ficamos com medo de ter ocorrido algum dano cerebral, de o delírio ser permanente ou muito duradouro, de ela não voltar mais a ser como era. Somado ao fato de ela ter depressão. A saúde mental passou a ser tão preocupante quanto a saúde física.

Então, quando soube disso, orei para o SENHOR pedindo dons de cura e de pisar eventuais serpentes no caminho, antes de visitá-la.

Fui visitá-la com minha irmã numa tarde, e vimos que ela não dizia palavra com palavra. Achei estranho o fato de ter se dirigido a mim assim: “o que você tem que fazer, faz logo”. Comecei a orar, impondo sobre ela minhas mãos, invoquei o nome de Jesus e a presença do Espírito Santo naquela sala. Senti um arrepio ao orar, e se concentrar na oração estava difícil, ainda mais com minha vó falando sem parar, dizendo coisas ruins, até desencorajadoras. Tudo estava muito nebuloso ali, mas com a oração sincera, a presença do Espírito Santo sempre é absoluta.

Então, apesar de minha amada dizer aquelas coisas que não pareciam sair de sua boca, mas da boca de “anjos” de morte (“saindo daqui vou me matar”), saí dali com a certeza de que algo havia sido feito, tudo iria mudar, saí com fé plena e cheia do Espírito Santo, dizendo: “hoje mesmo ela foi curada pelo poder de Jesus. Vamos receber boas notícias hoje à noite”.

Em casa, ficamos aguardando notícias, porém, elas não foram boas. Naquela mesma noite, minha avó ficou bem mais agitada. Não deu importância aos parentes, beliscou-os, disse que satanás estava ali, e então ficamos muito preocupadas. “Nossa oração não funcionou?”, pensamos.

Fiquei desesperada, achando que estava tudo errado. Nessa altura, já havia pedido para várias pessoas orarem por ela, amigas minhas, noivo e família, o pastor da Igreja que frequento, pessoas em quem confio, etc. À noite, me quebrantei na presença do SENHOR. Em meu banheiro, ajoelhei-me e chorei, clamei pela vitória, disse ao SENHOR que não podia aceitar essa situação, que a glória Dele deveria se manifestar sobre isso, que eu queria salvação para minha família. As pessoas a quem pedi orações também oraram em suas casas.


Foi um momento crítico. Vi meus parentes afundarem-se no desespero. Aquela noite o SENHOR me fez abrir a palavra Dele nesses versículos:

DEUTERONÔMIO 7
21. —Portanto, não tenham medo deles, pois com vocês está o SENHOR, nosso Deus, o Deus que é forte e causa medo.
22. Pouco a pouco ele irá expulsando os povos que vocês enfrentarem. [...]
23. O SENHOR vai entregar os inimigos nas mãos de vocês e vai deixá-los tão apavorados, que eles serão destruídos.
24. Deus também entregará nas suas mãos os reis desses povos. Vocês os matarão, e ninguém lembrará nem do nome deles. Vocês derrotarão todos os seus inimigos; ninguém poderá resistir.

No outro dia, sabia que a visitaria de novo às 16h. Então me preparei melhor, pensando, em minha pouca experiência como cristã: “hoje a oração terá que ser melhor”. Li vários salmos a caminho do hospital, orei para que Jesus me desse seu Espírito, e cheguei repleta da palavra do SENHOR.

Qual foi minha surpresa ao ver que minha amada estava plenamente lúcida, calma e amorosa, e não precisei fazer outra oração de cura, mas de agradecimento: “pelo poder e autoridade de Jesus, ela está a salvo”; “toda a glória a Ti, meu SENHOR, que operou esse milagre. Tu és Santo e misericordioso. Continue cuidando dela” .


Não acreditei. Ninguém acreditou na rapidez da melhora. A enfermeira disse que ela havia estado muito agitada durante a noite, tendo tomado sedativo. Provavelmente acordou assim, de uma hora para outra.
Mesmo que os médicos tivessem cortado os remédios, os efeitos ainda perdurariam por algum tempo! Ela ficou dias sendo medicada, e o médico disse que muitas pessoas que passavam por isso ainda voltavam para casa desorientadas, com delírio, e só melhoravam com o passar do tempo e a convivência com a família.
Eu e minha mãe fomos lá apenas para visitá-la e vigiar, e acabamos a acompanhando até o quarto, porque o médico deu alta da UTI ali mesmo, naquele instante.
Chorei de emoção, agradeci, olhei para cima buscando meu Deus, abracei minha mãe, e ficamos aguardando a transferência da UTI para o leito numa sala.
Seis pessoas morreram aquela noite na UTI, e minha avó saiu de lá no dia seguinte. Não sabia como agradecer...
O SENHOR me surpreendeu!


Tive vontade de sair andando pelo hospital e falando para as pessoas terem fé em Jesus, que Ele poderia curá-las. Tive vontade de fazer mais por Ele imediatamente!

Curiosamente, havia um livrinho dos gideões internacionais (Novo Testamento, Salmos e Provérbios) numa mesinha. Peguei distraidamente, e abri exatamente neste salmo. Quando terminei de lê-lo, estava em lágrimas:

SALMO 18
1. Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
2. O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
3. Invocarei o nome do SENHOR, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.

4. Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.

5. Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.

6. Na angústia invoquei ao SENHOR, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.

7. Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
8. Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
9. Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
10. E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
11. Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
12. Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
13. E o SENHOR trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
14. Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
15. Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, SENHOR, ao sopro das tuas narinas.
16. Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.

17. Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.

18. Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o SENHOR foi o meu amparo.

19. Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
20. Recompensou-me o SENHOR conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
21. Porque guardei os caminhos do SENHOR, e não me apartei impiamente do meu Deus.
22. Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
23. Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
24. Assim que retribuiu-me o SENHOR conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
25. Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
26. Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
27. Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
28. Porque tu acenderás a minha candeia; o SENHOR meu Deus iluminará as minhas trevas.

29. Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.

30. O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.

31. Porque quem é Deus senão o SENHOR? E quem é rochedo senão o nosso Deus?

32. Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.

33. Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
34. Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
35. Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
36. Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que minhas articulações não vacilaram.
37. Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
38. Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
39. Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
40. Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
41. Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao SENHOR, mas ele não lhes respondeu.
42. Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
43. Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
44. Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
45. Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
46. O SENHOR vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
47. É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
48. O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
49. Assim que, ó SENHOR, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
50. Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.


Uma simples oração sincera, à pessoa certa, Jesus, o SENHOR, não necessariamente bela ou com frases premeditadas, pode ser uma oração desesperada, soluçada, desde que venha com quebrantamento e sinceridade, do fundo do coração, é mais poderosa do que se imagina.
A oração de várias pessoas de Deus num mesmo sentido, então, é tão poderosa quanto grandes ondas seguidas no mar.

"A oração de um justo é poderosa e eficaz." (Tiago 5:16)


Você não crê em Jesus? Não o aceitou como seu único e suficiente Salvador? Ainda há tempo. Corra, porque logo Ele voltará. Tenha uma Bíblia de fácil linguagem em mãos, conheça a sua vontade. A Bíblia é o único documento deixado por Deus a nós para conhecer o que se pode conhecer dele nesta vida. Não há livro de maior valor e exatidão.
Não tenha medo de aceitar Jesus, você não se arrependerá. Se você não tem ideia do que é uma vida transformada, renovada, vivida para o que é eterno, procure por Ele imediatamente. Converse com pessoas que vivem para Jesus, que leem a Bíblia, não tenha vergonha de pedir que orem por você.
Se todos soubessem como é a vida antes e a vida depois de aceitar Jesus, não hesitariam em procurá-lo. A maioria o procura sem saber, busca ocupar um vazio que pertence a Ele com coisas mundanas. Que todos se rendam a Jesus Cristo!


Oração de agradecimento:

SENHOR, eu te agradeço porque me quiseste, me trouxeste para perto de Ti. Com Tua mão me salvaste da imundícia do mundo, dos meus inimigos, me salvaste dos meus pecados, da culpa e de mim mesma. Me fizeste distinguir o bem do mal, me fizeste nascer de novo e não temer a morte, nem os males deste mundo, porque quiseste me proteger e me manter bem perto de Ti.

O teu amor é a maior riqueza que eu encontrei, é a justiça que resplandece como a luz do sol, é tudo que eu necessito, é o oásis que encontrei em meu deserto.

A esperança de te ver é a razão da minha vida. Eu te agradeço porque ouves as minhas orações e me causas surpresa nos teus caminhos. Eu te agradeço porque queres falar a mim, me instruir e me abençoar, e eu te agradeço por carregar os meus fardos, porque és o único que pode compartilhar a minha cruz, meus sofrimentos íntimos, o que só eu sei quando choro sozinha, és o único que aceitou morrer por mim e ainda me ajuda a ir para o Calvário contigo. Obrigada por me ensinar que, para nascer para a vida, é preciso morrer para o mundo e viver contigo.





Eu te amo acima de tudo, e farei o que o SENHOR quiser que eu faça. Continue a falar comigo, Jesus. Sou totalmente dependente de Ti. Que o Teu nome seja exaltado nas alturas!
Obrigada por esse milagre! Obrigada por existir! ALELUIA!



4 comentários:

  1. Aleluia! Louvado seja o Senhor pelas suas bondades e por nos amar tanto.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Sim... Ele é aquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos!

      Excluir