sábado, 23 de julho de 2011

Perseguidos pela causa de Cristo

“Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram.” (Mateus 7:13-14)


O cristão deve trilhar todo o caminho ordenado por Jesus até a eternidade, e não é fácil permanecer nele fielmente, em meio a todas as dificuldades que surgem na jornada.
Essas dificuldades consistem em lutar contra nossas tendências pecaminosas, contra as flechas lançadas por satanás e seus anjos e contra o fluxo do resto do mundo. É um caminho realmente difícil!

Não é fácil seguir Cristo quando todo o resto do mundo age de modo diferente, pensa de modo diferente, e ainda se dá bem, mesmo indo contra a vontade do Senhor.
O cristão, ao perceber o mundo, a injustiça, a violência e a malícia que há nas pessoas, e como quem vive para as coisas do mundo às vezes se encontra numa situação realmente boa, fica inevitavelmente desanimado. Porém, o caminho pedregoso nos torna mais parecidos com nosso Mestre, e se procuramos viver exatamente como Ele viveu, sabemos que teremos a honra de estar em sua presença para sempre.

“Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. Quem acha a sua vida a perderá, e quem perde a sua vida por minha causa a encontrará.” (Mateus 10:38-39)

Cristão, lembre-se bem dessa passagem quando se sentir solitário em seu caminho, enquanto os outros estão se “divertindo” e vivendo na superficialidade de suas vidas. Procure não desejar as melhores coisas do mundo agora (na vida terrena), pois os maiores tesouros estão sendo semeados pelo Espírito para serem colhidos em hora certa, e os tesouros do Reino dos Céus não são gastos nem corroídos pela ferrugem ou pelas traças, mas são incorruptíveis e eternos. É um pouco abstrato imaginá-los nesta vida, mas não é difícil concluir que eles não se comparam a qualquer coisa que já tenhamos visto ou desejado aqui na terra.


I Coríntios 2
9. Todavia, como está escrito: "Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam".


Não se sinta indignado com seu sofrimento. Não se sinta envergonhado por obedecer à vontade do seu Pai. Não se revolte quando se sentir humilhado, apenas reflita: qual dos tesouros é o mais valioso? Qual dos prestígios é o maior, o dos homens ou o do Rei da Glória?


"Bem-aventurados serão vocês quando, por minha causa os insultarem, perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a recompensa de vocês nos céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês". (Mateus 5:11-12)

Suporte quando te discriminarem por não se misturar às obras das trevas, por não se embriagar, por se guardar para o casamento, por não se afeiçoar com a fofoca, maledicência. Não se sinta mal quando te tratarem como casto demais, ingênuo demais, quando te chamarem de “crente”, ou quando os hipócritas se entreolharem e rirem-se do seu comportamento.

Você, assim como eu, bem sabe por quem está perdendo sua vida, de modo a ganhá-la verdadeiramente.

"Como vocês serão felizes se tiverem de sofrer por fazerem o que é certo!" (I Pedro 3:1)

Saiba que a pressão psicológica sobre você será imensa, e que satanás também usará muitas dessas situações para te tentar a sair do caminho.
Olhe para as pessoas que dormem espiritualmente, que não se comprazem no Senhor Jesus, e pense sobre o destino delas. Pense no destino daqueles que sempre fazem o mal.
Se for impossível discipulá-los e arrastá-los para fora da condenação, comece a orar pelas suas vidas. Porque é fácil amar e tratar bem aqueles que são nossos amigos, até os piores homens o fazem, mas o que é louvável é amar e orar por aqueles que nos irritam, nos maldizem e nos perseguem (Mateus 5:44-48).

Quanto aos homens que fazem a vontade do Senhor, veja seu destino:

“Naquele dia que farei, os justos serão para mim particular tesouro; poupá-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve. Então vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve.” (Malaquias 3:17-18)

Lembre-se de que os planos do Senhor para a sua vida nunca se frustram; a porta que ele fecha ninguém mais pode abrir, e a porta que ele abre, homem ou ser maligno nenhum pode fechar. Tenha por bem o sofrimento por causa da cruz. Seja paciente e longânimo, e não rechace as humilhações que tiver de passar por seguir seu Mestre, que foi humilhado e o sofrimento aceitou, e por isso hoje é exaltado, e foi-lhe dado poder sobre todo o Universo.
Tenha confiança no poder daquele que te sustenta, e você verá a sua Palavra se cumprindo, letra por letra.

Não deixe de orar por aqueles que te perseguem. 
Responda todo ódio, ira e indignação com amor.
Demonstre por eles o mesmo amor que Cristo demonstrou por ti na cruz.

De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens.
(Filipenses 2:5-7)

Obedeça o mandamento do Senhor.

Não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.
(1 João 3:18)

E assim, o consolo, o conforto, a paz que excede todo o entendimento (Filipenses 4:7), o descanso, o renovo espiritual, a alegria, o próprio Senhor Jesus cuidará em te dar...
Eu creio!


Então eu abro meus braços e ouvidos para Ti Senhor, porque como filha quero ser semelhante ao meu Pai, para glorificar seu Nome e seu Poder diante dos homens. Dá-me teu consolo e proteção. Esteja comigo a todo instante. Em Nome de Jesus. Amém.