sábado, 30 de dezembro de 2017

Israel, uma pedra pesada para todos os povos



ISRAEL, UMA PEDRA PESADA PARA TODOS OS POVOS

Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha os seus pintos debaixo das asas, e não quiseste?

Eis que a vossa casa se vos deixará deserta. E em verdade vos digo que não me vereis até que venha o tempo em que digais: Bendito aquele que vem em nome do Senhor.

(palavras do Senhor Jesus, em Lucas 13:34-35)

Tenho um grande interesse pelo futuro de Israel.
Um pouco disso vem, naturalmente, do meu amor pelas Escrituras.
Além disso, o Senhor tem colocado essa nação diante dos meus olhos – e do olhar do mundo todo, sem dúvida –, para interceder por ela.
Eles são um povo que foi encarregado de portar todas as bênçãos espirituais à vista da humanidade, de levar a Aliança com Deus a todos os povos, línguas e nações, fazendo-os chegarem até o Senhor (missão centrípeta de Israel).

Sim, porque são fruto da Aliança do Deus Eterno com o patriarca Abraão, a quem o Senhor prometeu: “de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gênesis 12:1-3).

Esta última bênção diz respeito a nós, pois, por intermédio do Messias, Jesus de Nazaré, descendente de Abraão, a Aliança foi estendida a todas as nações.

Porém, os israelitas falharam em sua missão. Não conseguiram reconhecer o Messias à época da sua visitação, e ainda aguardam por um outro Mashiach. Perderam a Salvação, que caminhou em suas ruas, pregou em suas praças, curou seus enfermos, ofereceu-lhes a vida eterna gratuitamente.

Eles não creem que Jesus é o Filho de Deus. Mas Ele é. Foi crucificado, sepultado, e ressuscitou dos mortos ao terceiro dia. “E aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam” (Hebreus 9:28).

Infelizmente, Israel não aceita Jesus como o Filho de Deus. Mas a Bíblia relata que, nos dias finais, eles verão Cristo voltar sobre o monte das Oliveiras, e constatarão que Ele sempre foi o Messias prometido por Deus. Muitos judeus se converterão a Cristo no Apocalipse.

Apesar da cegueira espiritual de Israel, a Palavra do Senhor não mente, não pode voltar atrás. E a Bíblia apresenta diversas profecias que ainda serão cumpridas com relação a essa nação.

Observe que notícias sobre Israel estão constantemente nos noticiários. Recentemente, o presidente Donald Trump reconheceu Jerusalém como capital de Israel. Como uma nação tão pequena pode causar tão grande alvoroço, e ocupar tão grande espaço na pauta de deliberações da ONU? Como pode ser isso?

Porque, de fato, estamos diante de uma nação especial.

Deixe-me te dizer algo. O povo israelita (preservado enquanto nação) é uma evidência viva da existência de Deus e da veracidade das Escrituras. Estude como é comemorada a Páscoa (Pessach) de acordo com a tradição judaica. Compare com a Bíblia, em Êxodo, Capítulo 12, cujo autor é Moisés, que tirou o povo hebreu do Egito e os guiou à terra prometida. Na Páscoa, os judeus comemoram o Êxodo, a libertação da escravidão relatada na Bíblia.

Ultimamente, tenho assistido a alguns documentários sobre Israel, os quais compartilharei adiante.
Ontem mesmo, estava vendo um deles, sobre a situação espiritual dos judeus nos dias atuais.

Hoje cedo, fui orar como de costume. Eu estava com minha cabeça ainda vazia, sem pensar em nada além de adorar a Deus. De repente, o Senhor colocou uma referência bíblica em minha mente. Foi como ouvir a voz de Deus em meu pensamento:

ABRA EM ZACARIAS 12:3.

Eu não sabia o que dizia a citação. Faz tempo que não lia nada em Zacarias.
Aliás, estou relendo o Antigo Testamento, mas não essa parte.
E não costumo memorizar muitos versículos por numeração, somente por conteúdo. São poucas as referências que sei de cor.
Para descobrir a referência, sempre digito parte do texto que quero encontrar no Google, e então encontro o livro, o capítulo e o versículo.
Pois bem. Abri o livro de Zacarias, Capítulo 12, versículo 3, e eis o que está escrito:

“Naquele dia, farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem se ferirão gravemente; e, contra ela, se ajuntarão todas as nações da terra”.

De fato, após a criação do seu Estado em 1948, Israel tem sido um “cálice de tontear – versículo 2” para todos os povos. São tantos entraves na política internacional, que ninguém prevê uma solução para os conflitos envolvendo árabes e israelenses.
Nunca Israel teve tantos inimigos de uma só vez. Todo o mundo árabe ao redor tem “cercado” Israel.
E sabemos que Israel é como um relógio no cumprimento das profecias bíblicas. Portanto, devemos manter o olhar sobre os acontecimentos ali.

Para não me delongar demais, deixarei alguns documentários abaixo. São muito interessantes. Não tratam apenas de história e política, mas, principalmente, da visão bíblica sobre os acontecimentos da história moderna israelense.

Este vídeo é excelente. O foco está em demonstrar a fidelidade de Deus em proteger Israel como nação, em razão das profecias bíblicas no sentido de que ela jamais deixará de existir até o retorno do Senhor, no Apocalipse. 

Documentary: Israel, Islam and Armageddon - Dave Hunt





Este vídeo apresenta alguns relatos das vitórias sobrenaturais de Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967.
 
Documentary: Ancient Secrets of the Bible – Six Day War: Was the Six Day War a Miracle?



   
Os dois vídeos acima mostram que o Senhor tem um compromisso com sua Palavra no sentido de preservar Israel como nação, para cumprimento das profecias bíblicas.

Conclusão:
1) Deus tem planos para Israel enquanto nação. Várias profecias bíblicas ainda serão cumpridas. Por isso, o Senhor não deixará que os inimigos de Israel a destruam. Não deixou e nem deixará, até que tudo se cumpra.
2) No entanto, Deus está bem ciente de que seu povo rejeitou o Messias, e a questão da Salvação não muda. Seja qual for sua nacionalidade, você deve receber o Cristo para ser salvo. É o que diz a Palavra de Deus:

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

(...)

Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

(João 3:16,18)

3) A fidelidade de Deus é em relação à sua Palavra e suas promessas. Ele prometeu, nas Escrituras, que aqueles que o receberem como Senhor serão salvos. No âmbito pessoal, cada um de nós deve ter um compromisso com Deus, um relacionamento individual e íntimo com Ele. A preservação da nação de Israel é uma promessa bíblica. A salvação eterna de cada indivíduo é outra coisa e depende do posicionamento pessoal perante Deus.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Zelo pelas almas - Charles Spurgeon

NOITE, 7 DE DEZEMBRO DE 2017

“Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns.” (1 CORÍNTIOS 9:22)

“O grande propósito de Paulo não era meramente instruir e aperfeiçoar, mas salvar. Qualquer resultado diferente deste o decepcionaria; ele desejava ver homens de coração renovado, perdoados, santificados, de fato, salvos.
Nossos serviços cristãos têm tido um alvo menor do que este? Então, retifiquemos nossos caminhos, pois no último grande dia, que benefício terá sido ensinar e moralizar os homens se estiverem diante de Deus sem a salvação? Nossas vestes estarão manchadas de vermelho-sangue se durante a vida tivermos buscado propósitos inferiores e esquecido que os homens precisavam ser salvos.
Paulo conhecia a ruína do estado natural do homem e não tentou educá-lo, mas salvá-lo; ele via homens afundando no inferno e não falava em purificá-los, mas em salvá-los da ira que está por vir.
Para atingir seu objetivo de salvação, Paulo entregou-se com zelo incansável a falar em todos os cantos sobre o evangelho, a alertar e a suplicar aos homens que se reconciliassem com Deus. Suas orações eram insistentes e seu trabalho incessante.
Salvar almas era sua paixão profunda, sua ambição, seu chamado. Ele se tornou um servo para todos os homens, labutando por sua raça, sentindo aflição dentro de si caso não pregasse o evangelho. Ele abriu mão de suas preferências para evitar o preconceito; sujeitou sua vontade em questões de menor importância e, se os homens simplesmente recebessem o evangelho, ele não levantava questões sobre formatos ou cerimônias. O evangelho era a única questão importante para ele.
Se alguns fossem salvos ele se contentava. Essa era a coroa pela qual ele trabalhava, a única e suficiente recompensa de todos os seus esforços e autonegações.
Caro leitor, você e eu vivemos para ganhar almas de modo tão nobre? Temos o mesmo desejo completamente consumidor? Se não, por quê? Jesus morreu pelos pecadores, não podemos nós viver por eles?
Onde está nossa ternura? Onde está nosso amor por Cristo, se não buscarmos sua honra na salvação das pessoas? Ah! Que o Senhor nos sature mais e mais com zelo imperecível pelas almas dos homens”.

(Charles H. Spurgeon)


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Quero te mostrar os mistérios do Reino



QUERO TE MOSTRAR OS MISTÉRIOS DO REINO

Adorando ao Senhor na tarde de ontem, eu lhe dizia:
“Jesus, toda a sabedoria e todo o conhecimento dos homens, todo o avanço da ciência até aqui, as leis e teorias da física, o estudo dos astros e do Universo, as descobertas sobre o funcionamento do corpo humano: toda a ciência, em suas grandezas e minúcias, o que ela representa, meu Deus, diante de ti?
Toda ela (a verdadeira ciência) aponta para ti, para tua glória, tuas onisciência, onipotência e onipresença.
Homens investem suas vidas perscrutando o conhecimento, enquanto todo o conhecimento te pertence.
É uma pena que muitos homens tão inteligentes e brilhantes tenham aprendido tanto, mas sem obter o conhecimento do Santo. Contemplaram as obras da mão do Artista, mas não conversaram com seu Autor. Não experimentaram seu amor, sua sabedoria, criatividade, personalidade, bondade, seu perdão, sua tão grande graça...

Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que ali firmaste, pergunto: Que é o homem, para que com ele te importes? E o filho do homem, para que com ele te preocupes?
(Salmo 8:3-4) 






Quando penso num único órgão que é o coração, me pergunto: o que leva seu músculo a bater? O que o mantém funcionando por noventa, cem anos, sem pausa?
Nenhum motor pode ser tão eficiente e duradouro!
O sopro do teu Espírito é que o mantém funcionando, Senhor”.



Tal ciência é maravilhosa demais e está além do meu alcance; é tão elevada que não a posso atingir.

(...)

Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe.

Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas!

(...)

Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. 

(Salmo 139:6,13-14,16)
  
Então o Senhor começou a falar em meu espírito:

Você disse bem.
Qual ser humano me viu em toda a minha glória (Êxodo 33:20)? Quem já conteve minhas mãos para me impedir (Jó 42:2)? Quem me instruiu ou leu meus pensamentos (Romanos 11:34)?
Eu sou o SENHOR.
Ainda assim, eu mesmo te tomo pela tua destra (Isaías 41:13) e te levo a um lugar seguro.
Não te espante por eu dizer que te levo a um lugar seguro.
Pois até o mais fiel servo do Senhor vive a lutar contra a incredulidade. Esta é como pedras escorregadias.
Mas quando eu te tomo pela mão e te conduzo, levo-te a andar nos meus exatos passos e caminhos, rumando a lugares onde o reino espiritual prevalece sobre o natural.
Sou eu quem te levo a andar sobre as águas e a maravilhar-se, e a querer muito mais do que isso.



Senhor", disse Pedro, "se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas".

"Venha", respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre a água e foi na direção de Jesus.

(Mateus 14:28-29)
 

Clame a mim, e eu responderei e lhe direi coisas grandes e insondáveis que você não conhece.

(Jeremias 33:3)

Você teme que seu coração pare de bater, repentinamente?
Eu sei que você não teme isso, porque entregou sua vida a mim e sabe que o sopro de sua vida está aconchegado em minhas mãos.
Você sabe que a luz da sua vida a mim pertence, e o temor da morte é algo que há muito deixou de exercer qualquer influência sobre você.
Se você não duvida de que viverá enquanto minha soberana bondade suprir seu fôlego, por que, às vezes, ainda duvida das coisas futuras, de tudo que hei de cumprir em sua vida?
Eu não te chamei por profeta? Então abra a boca e profetize sobre as coisas que virão.

Dê-me ouvidos e venha a mim; ouça-me, para que sua alma viva. Farei uma aliança eterna com você, minhas fiéis misericórdias prometidas a Davi.
(Isaías 55:1-3)


Deixa-me te envolver em meus pensamentos.
Você acabou de dizer que quer andar como Enoque, que quer estar mais aqui do que aí; que prefere parecer esquisita ao olhar do mundo a andar longe de mim e da vida no Espírito.

Enoque andou com Deus; e já não foi encontrado, pois Deus o arrebatou para si.
(Gênesis 5:24)


Hoje eu te convido a conhecer mais dos meus belos átrios.


A minha alma suspira! sim, desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo.
(Salmo 84:2)


Tire os sapatos e refresque os pés no piso deste palácio.
Vista as vestes de linho da santidade (Apocalipse 19:8) e venha estar no Lugar Santíssimo!
Sim, venha aprender os meus mistérios, o Conhecimento e a Sabedoria do Santo!
Dentro em pouco, você se sentará à mesa do Rei e ceará comigo.
Fique comigo, minha querida, fique comigo.
Temos a eternidade para conversar.