sábado, 5 de maio de 2018

Como crerão, se não se arrependerem?


COMO CRERÃO, SE NÃO SE ARREPENDEREM?

Filha, ouça minhas palavras com atenção.
Eu criei o homem à minha imagem e semelhança, para ser perfeito na fé e em boas obras (2 Tm 3:17).
Criei-o para estar comigo, pois desejei vocês como filhos desde antes da fundação do mundo.

“Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor”. (Efésios 1:4)

Contudo, o diabo o tentou e, tendo o homem caído, o pecado passou a fazer separação entre nós.

“Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá.” (Isaías 59:2)

O coração humano tornou-se insensível ao meu chamado.
Sua mente ficou obscurecida, à medida que desprezou os meus preceitos.

“Seus pensamentos tornaram-se fúteis e os seus corações insensatos se obscureceram.” (Romanos 1:21)

Desde o tempo de Noé, a corrupção do homem tem aumentado perante a minha face.
Sim, pois, tendo se entregado à total depravação e tendo desprezado o conhecimento de Deus, escolheram deuses para si, segundo sua própria vaidade.

“Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos,
e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis.” (Romanos 1:22-23)

Eu enviei meus profetas ao longo da história, para tentar abrir os olhos do povo, a fim de que este pudesse enxergar sua iniquidade, e veja o que foi feito deles: presos, maltratados, açoitados, decapitados, serrados, escarnecidos com extrema hostilidade.
Veja o que ocorreu a Jeremias, com quem você tanto se identifica: por anunciar a minha reprovação ao pecado e meu juízo iminente com relação a Israel, foi preso, mantido em isolamento, desprezado, tido como louco, porque não negociou a verdade.
Lembre que, após Jeremias ter advertido a todos, em meu Nome, para que se sujeitassem a Nabucodonosor da Babilônia, um falso profeta se levantou perante o povo, entregando uma profecia mentirosa de libertação e prosperidade à nação e foi, por isso, aplaudido e exaltado (Jeremias, cap. 27 e 28).
O que Jeremias ganhou por profetizar a verdade? De minha parte, aprovação e recompensas. Mas, do homem mortal, zombaria e desprezo.

Considere João Batista. Por pregar o arrependimento e mostrar a verdade, perdeu a cabeça.
E quanto a meus apóstolos e discípulos fiéis? Decapitados, crucificados, entregues aos leões por causa da Verdade.
Em verdade, se meu Testemunho não fosse verdadeiro, de que valeria a esses homens morrer por ele? Tantos mártires ofereceram-se em sacrifício em vão? Por causa de ilusão?
Pois eu te digo, filha, e escreva isto em letras garrafais: ILUSÃO É A VIDA DOS HOMENS LONGE DA VERDADE,
porque eles vêm e vão como murcha a flor da relva (Is 40:7). Esperam ter seus nomes escritos nos anais da glória humana, mas é certo que todo conhecimento que não leva à minha glória passará, e dos nomes deles ninguém se lembrará mais.
Quando vierem novos céus e nova terra (Ap 21:1), que será do presunçoso homem sem Deus? Seus feitos serão esquecidos.

Ciente da cegueira do homem pecador, e tendo lhe dado inúmeros profetas e oportunidades para o arrependimento, decidi, bem antes da fundação do mundo, enviar meu Filho à semelhança de Servo Humilde, para sensibilizar o coração de pedra do homem, por meio do meu Amor Sacrificial.
Como profeta, no início de meu Ministério, eu preguei o arrependimento.

“Daí em diante Jesus começou a pregar: "Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo". (Mateus 4:17)

Mas, por meio do meu Sacrifício de cruz, dei Testemunho do meu Amor pelo homem perdido. E nada mais há a ser feito.
Eu já vim ao mundo, e os homens viram a minha luz (Jo 1:4).
Com isso, espero que se arrependam e se acheguem ao Pai, através de mim.

No entanto, vêm falsos profetas, e surgem pregando doutrinas mentirosas; os homens vão após eles, sedentos de seus ensinamentos, porque estes dão glória ao homem mortal.
Como se pelos seus próprios méritos o homem pecador pudesse progredir, evoluir, chegando à estatura de um deus.
Loucura!
Eles não podem enxergar seu próprio pecado. Estão cegos! E arrastam multidões após si.
Veem-se cheios de justiça e retidão, e boa vontade, mas não conseguem sequer discernir o quanto estão separados de mim.
Diga-me: qual desses “mestres iluminados” morreu por eles? Ou, ainda, se eles mesmos podem ajustar sua conduta e caminhar sozinhos, para que eu derramei meu sangue na cruz?

Quando o Filho do Homem voltar com o cetro real nas mãos (Sl 2:9; Ap 2:27), não terá Ele razão ao executar a sua ira? Não será Justo no seu Juízo contra a humanidade?

Porque eles não se humilharam perante a minha face, buscando o conhecimento do Altíssimo; antes, pela sua própria “gnose”, criaram seus deuses e suas doutrinas, as quais lhe são agradáveis e suficientes. E isso tem ocorrido desde muito cedo, desde antes do dilúvio.

Eu morri como o Cordeiro que vai calado ao matadouro (Is 53:7), mas voltarei como o Leão que ruge (Ap 5:5), e os homens vaidosos ficarão assombrados com a manifestação da minha glória e meus juízos.
Pois o que foi o dilúvio, a destruição de Sodoma e Gomorra, ou as dez pragas do Egito, perto daquilo que estou para executar sobre o mundo?
O cálice da minha ira está para transbordar. A medida da iniquidade humana está preenchida quase que totalmente (1 Ts 2:16).

E, mesmo com todo o Testemunho que tenho dado: o dilúvio, a lei, os profetas, os sinais em Israel, a vinda do Messias, meus milagres e maravilhas, a morte de cruz, a ressurreição, as Escrituras acessíveis em toda a face da terra, eles dirão: “que deus cruel tem feito essas coisas”? E ficarão espantados com os sinais da natureza, e perplexos com minhas manifestações de julgamento.

Mesmo assim, nesses dias, todo aquele que se arrepender será salvo, pois não sou um Deus que se compraz na injustiça (Sl 5:2).

“Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?” (Ezequiel 18:23)

Quanto a ti, minha filha, não desanime no seu ofício. Continue pregando o arrependimento e a Salvação pelo meu Sacrifício.
Continue no caminho oposto ao do fluxo do mundo.
Ainda que você sinta como se ninguém ouvisse a Mensagem, ainda que seja desprezada pela sua fé, continue unida a mim, como o cinto se apega à cintura de um homem.

“Assim como um cinto se apega à cintura de um homem, da mesma forma fiz com que toda a comunidade de Israel e toda a comunidade de Judá se apegasse a mim, para que fosse o meu povo para o meu renome, louvor e honra. Mas eles não me ouviram", declara o Senhor.” (Jeremias 13:11)

Pois o que é loucura para os homens, para Deus é salvação garantida àquele que crê (1 Co 1:18).
Você ainda verá mais sinais e terá mais revelações, se continuar fiel em sua santificação.

Do meu trono, eu olho a terra, vejo a natureza que criei, o homem e o curso da história, e vejo meu povo dando testemunho da minha Glória, do meu Amor e da minha Bondade.
Minha coroa está comigo, e eu a darei a quem perseverar em me seguir.

“E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.” (Apocalipse 22:12)

Mas como entenderão tudo isso se não se arrependerem? Se não entenderem que precisam do meu Sangue para se tornarem brancos como a neve, e alvos como a lã?

“Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” (Isaías 1:18)

Como crerão se não enxergarem que seu espírito e coração andam a quilômetros de distância da minha presença? Longe da minha vontade?
É preciso que seus olhos sejam desvendados, e é para isso que minha Igreja ainda opera na terra.
Vá, dê a vista ao cego, ao néscio, a sabedoria, e, ao morto, a vida eterna.
Não te chamei eu? Pois vá! Faça exatamente o que eu te mandar.

______________________

A quem quiser entender melhor esta mensagem que o Senhor me deu, no contexto do que sinto, atualmente, em relação ao meu chamado, recomendo o filme "Jeremias", de 1998.


Nenhum comentário:

Postar um comentário